quinta-feira, 25 de junho de 2015

Entrega de moradias do Governo de Goiás muda a vida de 100 famílias de Buriti Alegre





É com um grande sorriso no rosto que a aposentada Maria de Lourdes Silva, 55 anos, recebe os visitantes em sua casa nova e bem cuidada no Parque dos Buritis, em Buriti Alegre. Ela mesma construiu um caminho de cimento e brita que leva até a porta. Acometida por uma paralisia infantil aos dois anos de idade, a dificuldade de locomoção não atrapalhou os trabalhos. Ela fez tudo com as próprias mãos, auxiliada por um amigo. Ao longo do caminho, vasos de plantas de todo tipo. Herança da habitação antiga, alugada por dez anos. “Agora não preciso mais colocar as flores em vasos para poder levar quando me mudar. Elas serão plantadas no chão mesmo, com espaço para crescerem”, comemorou a agora proprietária de uma das 100 moradias entregues nesta quarta-feira (24/06), em Buriti Alegre.

Com recursos do Cheque Mais Moradia, programa habitacional do Governo de Goiás, executado pela Agência Goiana de Habitação (Agehab), e da Caixa Econômica Federal, com o FGTS imóvel na planta, o Parque dos Buritis vai tirar 457 famílias do aluguel. A segunda etapa do conjunto habitacional, com outras 100 moradias, já foi iniciado. De acordo com o presidente da Agehab, Luiz Stival, a previsão de entrega é para ainda este ano.

Maria de Lourdes já conseguiu se mudar, mas ainda carrega as lembranças do aluguel. “Eu pagava R$ 300. O chão era de cimento queimado. Você ainda pode ver as marcas vermelhas nos pés dos móveis”, mostrou, apontando para a mesa que se encontra agora em cima de cerâmica branquinha. A aposentada vive com uma irmã, a diarista Eleuza da Silva, 54 anos, e uma sobrinha especial que as duas cuidam desde que ela era pequena. A jovem vive acamada e a nova moradia deve proporcionar maior qualidade de vida para ela.
Amor pela vida é o que não falta para esta família. Além das plantas, outra paixão das irmãs são os animais. Elas têm um papagaio, inseparável companheiro de Maria de Lourdes, e dois cachorros. Ainda contavam com dois gatos, que acabaram fugindo na mudança. “Mas já tive notícia deles e vou atrás para juntar toda a família neste lar que é a realização do meu sonho”, finalizou Maria de Lourdes.
Na solenidade de entrega das moradias, compareceram o secretário de Estado do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Cidades, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha, representando o governador Marconi Perillo, além de deputados estaduais e federais. O prefeito, Marco Aurélio Naves, agradeceu pelo empenho que está proporcionando mais dignidade para as famílias de Buriti Alegre. “Agradeço ao governador Marconi, ao presidente Luiz Stival, ao ex-presidente da Agehab e agora deputado federal, Marcos Abrão, e à senadora Lúcia Vânia, que estabeleceram todas as parcerias necessárias para que esse projeto fosse executado”, disse.
O presidente da Agehab explicou que na parceria, o Governo de Goiás destinou R$ 20 mil em Cheque Mais Moradia para a construção de cada unidade habitacional, totalizando investimento de R$ 9 milhões e 140 mil. O Município entrou com a área regularizada e infraestrutura. O projeto padrão da casa é de 44 metros quadrados, com sala, dois quartos, cozinha e banheiro, toda forrada, com cerâmica e área de serviço coberta.

Luiz Stival também entregou R$ 20 mil em Cheque Mais Moradia modalidade Comunitário para a construção dos banheiros do Lar dos Idosos. O recurso total é de R$ 60 mil. Todos os benefícios entregues fizeram parte da comemoração de 88 anos de Buriti Alegre.

A diarista Vanuza Machado, 35 anos, nunca duvidou que chegaria o dia de receber sua casa. Mãe solteira de dois meninos, um bebê e um adolescentes de 13 anos, ela acompanhou as obras desde que soube que era uma das contempladas, há quase um ano. Na primeira vez que chegou ao terreno, só havia terra. Mas ali ela visualizou seu futuro. “Realizei meu sonho de ter uma moradia. Quer dizer, a realidade foi muito melhor do que eu esperava. No meu sonho nem tinha cerâmica e a casa não seria tão linda”, arrematou.
Itumbiara

terça-feira, 23 de junho de 2015

Governo de Goiás entrega 100 moradias em Buriti Alegre




Famílias de Buriti Alegre, a 180 quilômetros de Goiânia, recebem nesta quarta-feira (24/04) 100 moradias construídas com recursos do Cheque Mais Moradia, programa habitacional do Governo de Goiás, executado pela Agência Goiana de Habitação (Agehab), e da Caixa Econômica Federal, com o FGTS imóvel na planta. A segunda etapa do conjunto habitacional Parque dos Buritis, com outras 100 moradias, já foi iniciado. Os contratos com as famílias foram assinados em abril deste ano. No total, serão construídas 457 unidades habitacionais.

A solenidade será às 15 horas, na Rua dos Eucaliptos - Residencial Parque dos Buritis (entrada da cidade), com a presença do presidente da Agehab, Luiz Stival, e do secretário de Estado do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Cidades, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima), Vilmar Rocha. Na parceria, o Governo de Goiás destina R$ 20 mil em Cheque Mais Moradia para a construção de cada unidade habitacional, totalizando investimento de R$ 9 milhões e 140 mil. O Município entra com a área regularizada e infraestrutura. O projeto padrão da casa é de 44 metros quadrados, com sala, dois quartos, cozinha e banheiro.
Luiz Stival destaca que Goiás é referência nacional na construção de moradias de interesse social e que o governador Marconi Perillo executa, desde 2011, o maior programa habitacional da história do Estado. “Somos líder nacional na contratação de moradias. Isso porque Goiás conta com um instrumento muito forte na consolidação de uma política habitacional, que é o Cheque Mais Moradia, que foi reformulado na gestão do ex-presidente Marcos Abrão para atuar em parceria com todos os programas nacionais e municipais de habitação. Com isso, Goiás deu um salto em sua política habitacional”, salienta o presidente da Agehab.

Uma das prioridades do Governo de Goiás, a área de habitação continua em ritmo acelerado em todo o Estado. Mais de 140 mil famílias foram atendidas com casa própria e melhorias habitacionais por meio do Cheque Mais Moradia (construção, reforma/melhoria e comunitário) desde 2011. Destas, 26 mil famílias foram beneficiadas com moradias, sendo quase 8 mil já entregues e outras 18 mil em fase final de construção.

Itumbiara
Em seguida, a equipe da Agehab segue para Itumbiara, onde serão entregues R$ 85 mil em Cheque Mais Moradia. O recurso será usado na construção de 34 moradias no Conjunto habitacional Dionária Rocha. 


sexta-feira, 19 de junho de 2015

Moradores do Setor Novo Horizonte recebem Cheque Comunitário na festa de 42 anos do bairro


Construído pela antiga Cohab, bairro terá Centro de Convivência construído com recursos do Cheque Mais Moradia, executado pela Agehab



Um dos 10 maiores conjuntos residenciais construídos em Goiânia a partir da década de 70 pela antiga Cohab, companhia de habitação antecessora da Agência Goiana de Habitação (Agehab), o Novo Horizonte é um bairro próspero e populoso que ajudou a puxar o desenvolvimento para região Sudoeste da Capital. Quando o bairro foi construído tudo parecia muito distante e desconectado da cidade, principalmente em função das dificuldades de transporte coletivo e infraestrutura deficitária àquela época. “Era o último bairro da região Sudoeste. Não tinha mais nada, fim de linha”, conta Aílton José de Oliveira, 50 anos, que cresceu junto com o setor e hoje é o vice-presidente da Associação de Moradores.


Decorridos 42 anos de fundação, a realidade vivida pela comunidade é outra. O setor conta com boa infraestrutura, serviços públicos de qualidade e comércio atuante, com agências bancárias, lotéricas e estabelecimentos diversificados. E o mais importante: moradores que desfrutam de grande vínculo comunitário e que se orgulham da construção de um dos melhores e mais valorizados bairros de Goiânia. Na festa de comemoração do 42º aniversário, que acontece no próximo domingo (21/6), a partir das 9 horas, o Governo de Goiás também estará presente, com mais uma ação da Agehab, a entrega de Cheque Mais Moradia – modalidade Comunitário – referente à primeira etapa de recursos para a construção do Centro de Convivência de Idosos. O presidente da Agehab, Luiz Stival, representa o governador Marconi Perillo na solenidade.

Segundo Luiz Stival, a participação do Governo de Goiás no aniversário do Novo Horizonte tem um simbolismo muito grande, que comprova os avanços da política habitacional do Estado. “Estamos voltando a um conjunto habitacional construído pela antiga Cohab para levar mais um benefício da administração Marconi Perillo para a comunidade, que proporcionará integração maior dos moradores e espaço adequado para trabalhos sociais”, afirma Stival. Também participam da comemoração organizada pela comunidade o ex-presidente da Agehab, deputado federal Marcos Abrão, a senadora Lúcia Vânia e lideranças que representam o setor.
O presidente da Associação de Moradores do Novo Horizonte, Olegário José Marinho, afirma que o Governo de Goiás está atendendo uma reivindicação antiga da comunidade, que é bastante ativa e sempre lutou por melhorias no setor. “Os pioneiros necessitam de espaço para convivência, realização de cursos e eventos. Temos muitas atividades sociais no Novo Horizonte. Festas tradicionais, a exemplo do Arraial da Avenida C, que acontece há 37 anos; o Encontro dos Amigos do Novo Horizonte, com atividades que contam a história do bairro a partir de arquivos fotográficos das famílias”, acrescenta a liderança.
O Centro de Convivência de Idosos será construído com projeto padrão da Agehab, fornecido gratuitamente, e recursos de R$ 191 mil do Cheque Comunitário, além de doações dos moradores e do comércio local, salienta Olegário Marinho. O Centro de Convivência será construído em terreno de 800 metros quadrados da Associação de Moradores, dos quais 369 metros quadrados de edificação, com salão de festas, salas para consultório médico e velório. O espaço abrigará também a sede da Associação de Moradores, que hoje funciona no Centro Comunitário.
Luiz Stival explica que a modalidade Comunitário do Cheque Mais Moradia beneficia prefeituras, órgãos públicos e instituições com até R$ 191 mil destinados exclusivamente à compra de materiais de construção para implantação de equipamentos de uso coletivo, como é o caso de praças, centros comunitários e Centros de Educação Infantil. Ele afirma que o Governo de Goiás já ajudou a construir mais de 300 equipamentos comunitários em todo o Estado para criar espaços de convivência, integração e lazer para a população.
Bairro planejado
Com cerca de 8 mil moradores, o Novo Horizonte é hoje um bairro cercado de condomínios fechados. Durante muitos anos foi o ponto de convergência para moradores dos setores que surgiram na região, a exemplo do Garavelo, divisa de Goiânia com Aparecida. “Nossa infraestrutura e comércio ajudaram os moradores de dezenas de bairros a se fixarem na região, que se desenvolveu muito”, salienta Aílton de Oliveira.
As melhorias e o desenvolvimento, segundo contam as lideranças, foram frutos de muita luta da comunidade. “O asfalto demorou muito a chegar. Na década de 80, os moradores fizeram muitas passeatas daqui até a Praça Cívica para reivindicar as melhorias”, comenta Aílton, lembrando que as conquistas significam qualidade de vida para a população do setor, que foi implantado em etapas pela antiga Cohab.
O Novo Horizonte foi construído em 1973. Na primeira etapa, foram contempladas 1200 famílias. Na segunda etapa, em 1975, outras 2310. De acordo com Olegário, o bairro agora conta com boas escolas, unidade de saúde, agências bancárias, comércio forte e arborização. “Orgulhamo-nos de ter um dos bairros mais arborizados de Goiânia”, complementa Aílton.

O vice-presidente da Associação de Moradores lembra a história da família nos primórdios do setor: “Os muros das casas eram baixinhos. As crianças pulavam os quintais para brincar. Tínhamos muitos córregos. Quando a água acabava íamos tomar banho nesses córregos. Tínhamos apenas uma escola primária e para cursar o ginasial íamos para a Vila União”. Essas memórias são partilhadas coletivamente pelos moradores num grande encontro que acontece em maio, uma retrospectiva, com exposição fotográfica e músicas da época de fundação. “Nosso bairro tem muita identidade e afinidade entre os moradores. Nossa integração acontece nas praças e nas ruas. Fazemos muita festa. Quem mora aqui ama o Novo Horizonte, tem orgulho de sua história. Por isso, lutamos tanto por um Centro de Convivência para os pioneiros”, conclui o líder comunitário. 

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Agehab vistoria obras de construção de casas em Uruaçu

Presidente da Agehab, Luiz Stival, e equipe da Caixa fazem visita técnica a canteiro de obras de 446 moradias em três residenciais do município nesta sexta-feira



Distante cerca de 300 quilômetros de Goiânia, Uruaçu, no Norte de Goiás, recebe nesta sexta-feira (19/6), às 9 horas, visita técnica do presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Luiz Stival, e representantes da Caixa Econômica Federal para vistoria de obras de construção de 446 casas no município. As moradias, distribuídas em três loteamentos, estão sendo construídas pela parceria Governo de Goiás, por meio do Cheque Mais Moradia, e o programa Minha Casa Minha Vida/Entidades. A construção está em fase adiantada e as unidades habitacionais devem ser entregues neste semestre. O investimento do Governo de Goiás neste empreendimento é de R$ 3 milhões.

Segundo o presidente da Agehab, Luiz Stival, o governador Marconi Perillo consolida o maior programa habitacional da história de Goiás, levando moradia de qualidade para as famílias que mais precisam em todas as regiões do Estado. “Cumprimos à risca determinação do nosso governador de atender todos os municípios, independente de questões partidárias. O foco do Estado é levar serviços de qualidade à população”, destaca Luiz Stival, acrescentando que a Agehab intensifica a partir de agora as visitas técnicas aos canteiros de obras nos municípios. Ele ressalta que são mais de 18 mil moradias em construção e em fase final em 158 municípios. “Já entregamos mais de 8 mil moradias e estamos fechando contratação para mais 30 mil unidades habitacionais. Também temos mais de 100 mil famílias em atendimento com o Cheque Reforma”, afirma Stival. Os investimentos do Governo de Goiás, até o momento, na construção de moradias, reforma de unidades habitacionais e implantação de equipamentos comunitários em mais de 200 municípios ultrapassam R$ 300 milhões em Cheque Mais Moradia.



Moradias em Uruaçu

Desde 2011, a Agehab tem atuado no município para levar benefícios habitacionais para a população que se enquadra na faixa de renda de interesse social. Os investimentos do Estado no município, em Cheque Mais Moradia, ultrapassam os R$ 7 milhões, aplicados na construção de unidades habitacionais, reforma de moradias precárias e implantação de equipamentos comunitários.

Além da construção das 446 moradias nos residenciais Marisa dos Santos Pereira (150 unidades habitacionais), Jorgina dos Santos Rodrigues (150 unidades habitacionais) e Dom José da Silva Chaves (146 unidades habitacionais), o Governo de Goiás também é parceiro do município em mais 41 unidades habitacionais, fruto de convênio da Agehab com o programa Oferta Pública Sub-50/II, do governo federal. O investimento na construção dessas casas é da ordem de R$ 1, 2 milhão. Está em andamento convênio para construção de 150 moradias destinadas a famílias descendentes de quilombolas, no valor de R$ 3 milhões. Em parceria com a Associação Camponesa da Região Norte e Nordeste estão sendo construídas 15 moradias rurais


A população de Uruaçu recebe ainda recursos do Cheque Mais Moradia para melhoria de moradias precárias. Existe convênio em execução pela Agehab no município para beneficiar 1.000 famílias, das quais 542 já receberam o Cheque Reforma, no valor individual de R$ 3 mil, totalizando R$ 3 milhões de investimento.  A parceria é com a Associação Asmoeste. Os valores são liberados de acordo com a execução do cronograma de obras e prestação de contas pelas famílias beneficiadas. Em outra parceria, com a Associação João Borges Vieira, que reúne descendentes de quilombolas, mais 80 famílias foram contempladas com Cheque Reforma. A Clínica de Recuperação Terapêutica do município conta com R$ 60 mil em Cheque Mais Moradia para reforma, parceria da Agehab com a Diocese de Uruaçu.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Agehab finaliza obras de melhorias urbanas no valor de R$ 55 milhões no Jardim Curitiba




Com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), do Governo Federal, a Agehab executa no Jardim Curitiba obras de implantação de infraestrutura e equipamentos comunitários dentro do programa de regularização fundiária plena do bairro

Com mais de 20 mil moradores, o Jardim Curitiba (etapas I, II, III e IV), um dos bairros mais populosos da região Noroeste de Goiânia, receberá a partir de julho várias obras de equipamentos comunitários executados pelo Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), em parceria com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2), do governo federal. As obras de implantação de equipamentos sociais e melhoria de infraestrutura do bairro fazem parte das ações do programa de regularização fundiária do Estado, o Casa Legal – Sua Escritura na Mão, que vem sendo executado pela Agehab desde 2011. Os investimentos em obras de reurbanização do bairro são da ordem de R$ 55 milhões, provenientes do PAC-2.
Em fase final, essas obras vão beneficiar diretamente em torno de 5 mil famílias das quatro etapas do Jardim Curitiba. Também está prevista para julho a entrega das escrituras registradas em cartório para mais de 2 mil famílias. Juntamente com a equipe técnica, o presidente da Agehab, Luiz Stival, fez hoje (11/6) visita a vários canteiros de obras no bairro. Ele conversou com engenheiros, mestres de obras e operários que finalizam as construções do Centro de Educação Infantil (CEI) com capacidade para atendimento em tempo integral de 120 crianças; Centro Comunitário, com auditório, e uma praça no Jardim Curitiba II, além de rede de drenagem pluvial e esgoto em todas as etapas.
“Com a entrega das escrituras e dessas obras que vão melhorar a infraestrutura do bairro e criar uma rede de proteção social para as famílias, a Agehab completará o ciclo da regularização fundiária na região Noroeste da Capital”, afirma Luiz Stival. Segundo ele, a região conta com uma população de cerca de 200 mil habitantes e vem sofrendo há décadas com a falta de regularização fundiária. “Os problemas fundiários comprometeram ao longo dos anos o desenvolvimento da região e deixaram as famílias inseguras. Mas essa situação já mudou, desde a implantação do programa Casa Legal, com a legalização dos bairros e a escrituração dos imóveis”, acrescenta o presidente da Agehab.
Até julho, a Agehab deve chegar a 10 mil escrituras entregues na Região Noroeste de Goiânia, distribuídas em 13 bairros. As escrituras do Casa Legal são gratuitas para os moradores originários e com renda familiar de até quatro salários mínimos.

Investimentos

Dos 13 bairros da Região Noroeste, o Jardim Curitiba é o único que recebe obras de reurbanização com recursos viabilizados pela Agehab junto ao PAC-2, por se tratar de regularização fundiária plena. O investimento total será de exatos R$ 55.099.185,85. Deste montante, R$ 1.802.379,31 são de contrapartida do governo estadual. Outros R$ 18.900.000,00 são originários do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) para a construção de 315 unidades habitacionais, que serão destinadas a famílias de áreas de risco e de preservação ambiental. Mais R$ 34.396.806,54 são recursos do Orçamento Geral da União. Até o momento, já foram empregados nas obras já realizadas cerca de R$ 10 milhões.
“O objetivo da regularização fundiária plena é proporcionar à comunidade melhores condições de habitação, além da regularização de suas situações”, explica o presidente da Agehab, Luiz Stival. De acordo com o ele, o trabalho é um empenho em cumprir determinação do governador Marconi Perillo de fazer a questão da moradia digna uma prioridade de ações do Estado. “Esse trabalho foi iniciado pelo ex-presidente da Agehab e hoje deputado federal, Marcos Abrão, e atualmente continuado na nossa gestão. Além disso, ainda contamos com o apoio da senadora Lúcia Vânia, que abriu muitas portas para que o trabalho fosse feito”, cita o presidente.
Stival lembra que, além das escrituras, os moradores do Jardim Curitiba estão recebendo benefícios urbanos que valorizam o bairro. “A falta das escrituras fazia parte de uma situação que precisava ser resolvida urgentemente. Já os benefícios urbanos aumentam ainda a valorização do imóvel e do próprio bairro e o sentimento de pertencimento dos moradores em suas comunidades”, argumenta Stival.
Apoio da comunidade
No ano passado, a Agehab entregou à comunidade a primeira obra do PAC-2, uma praça com 7 mil metros quadrados de área no Jardim Curitiba II. Essa praça conta com quadra de esporte, academia de ginástica, parque infantil, espaço para jogos, pista de caminhada e iluminação moderna. É hoje a grande referência de convivência e lazer da comunidade.
Segundo o pastor Carlos Torres, liderança comunitária do Jardim Curitiba, o equipamento público é o orgulho das famílias da região. “É o nosso ponto de encontro e convivência. As famílias apoiam, ajudam a cuidar e usufruem os benefícios dessa praça, onde os jovens praticam esportes, as crianças brincam e as mães e os pais fazem ginástica e caminhada. A iluminação da praça também trouxe segurança e conforto para os moradores”, conta o pastor.
Líder comunitário de um bairro vizinho, o Jardim Colorado, Daniel Vieira diz que a região Noroeste é uma grande família. “Um espaço de qualidade como este é motivo de orgulho para os moradores. Reunimos muito aqui, com parentes que moram no bairro. Queremos ver ações como estas em todos os bairros”, afirma o presidente da Associação de Moradores do Jardim Colorado.

CENTRO COMUNITÁRIO

O Centro Comunitário oferecerá à comunidade espaço para cursos profissionalizantes, atividades e eventos inclusivos de acolhimento, convivência e socialização.
Área construída: 368,35 m²
Salão com 202,17m² e palco acessível integrado com o pátio descoberto
Salas para administração, almoxarifado e atendimento
Salas para aulas profissionalizantes
Cozinha com depósito para material de limpeza (DML) e despensa
Banheiros acessíveis
CMEI – CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL
Projetado para atender até 120 crianças em tempo integral
Fachada valorizada pelas formas, revestimentos e cores irreverentes
Depois de construído será doado ao Município
Área construída - 560,08m²
A entrada de serviço é separada da entrada principal
Salas para administração/secretaria, orientação pedagógica, almoxarifado, sanitário e bebedouro para funcionários
Refeitório, cozinha, com despensa, área de serviço, central de gás, hall e sanitários masculino/ feminino para funcionários
Berçário: dois berçários com solário, fraldário, lactário e hall com lavatório;
Duas salas para aulas educativas com acesso a banheiros feminino e masculino infantis
Pátio interno: playground, Horta e espaço de convivência

CIC – CENTRO INTEGRADO DE CULTURA E CIDADANIA
Área total do terreno: 9.873,53m²
Área total construída: 1.487,63m²
Recurso: R$ 2.751.275,66 (OGU)
Início de obras previsto para o segundo semestre de 2015
Prazo para execução da obra: seis meses
Auditório para 300 pessoas, bilheteria, sanitários acessíveis e copa
Palco voltado à praça externa
Salão de exposição para eventos
Biblioteca
Salas para cursos, oficinas, aulas de informática, dança, teatro e música
Administração, atendimento, sala de espera, sanitários para visitantes, sala de reunião, almoxarifado
Estacionamento
Praça de Esporte e Lazer com pistas de skate
Campo de futebol society gramado e arquibancadas
Obras de infraestrutura
Pavimentação Asfáltica: 6.906,66 m²

Rede de Esgoto: 26.469,79 m

Galeria Pluvial: 17.357,03 m

Bueiros: 70m

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Goiás estabelece cronograma para entrega de moradias rurais

     
 
O Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), e o Movimento Camponês Popular (MCP) estabeleceram para julho o início do cronograma de entrega de cerca de mil moradias rurais construídas com recursos do Cheque Mais Moradia. As datas ficaram acordadas em reunião na manhã desta quarta-feira (03/06) na sede da Agehab, entre a presidência da Agência e a coordenação do movimento e representantes do Palácio das Esmeraldas e da Secretaria de Estado da Fazenda.
O Governo de Goiás está liberando parcela de recursos ao MCP, no valor de R$ 475 mil, de convênios em andamento que totalizam investimento de R$ 7,9 milhões para construção e reforma de 1,2 mil moradias. Participaram da reunião o presidente da Agehab, Luiz Stival, lideranças do MCP, entre eles o coordenador Wender Antônio Ferreira, além do coronel Edson Costa Araújo, da articulação do Governo com movimentos sociais, e Sérgio Inácio de Oliveira, da Secretaria da Fazenda.
De acordo com o presidente Luiz Stival, a iniciativa de parceria do Governo com os representantes de movimentos de trabalhadores rurais faz parte da preocupação no atendimento a todo o território goiano. A Agehab entra com aplicação de recursos e fiscalização das obras enquanto o MCP executa e seleciona as famílias beneficiadas. “Investir na habitação de interesse social no meio rural também faz parte da missão da Agehab. Ambas, moradias urbanas e rurais, fazem parte do esforço pela diminuição do déficit habitacional”, ressaltou o presidente.

Conquista rural
Stival lembra também que as unidades que serão entregues agora fazem parte de convênio firmado ainda em 2012 entre o Governo e o MCP. Para o coordenador do movimento, que tem sede no município de Catalão, Wender Antônio Ferreira, a parceria é um marco na área de habitação rural. “Sem dúvida essa é uma conquista para as famílias camponesas. Com a construção e reforma vai melhorar muito a vidas dessas famílias que tanto sonharam em ter uma boa casa”, disse.
Wender recorda também o pioneirismo da ação e que o projeto tocado pela Agehab é o que tem maior extensão em moradia rural já construída em todo o Brasil, com cerca de 80 metros quadrados de área. “Antes não existia uma política para o campo de moradia. Agora com essa parceria com o Governo do Estado, isso foi possível. Somente no município de Catalão são mais de 100 moradias construídas e reformadas. O movimento fez o trabalho de organização das famílias, o Estado aportou os recursos e agora o sonho se realizou”, elogiou.

A entrega das moradias será realizada a partir de julho em várias regiões do Estado. Ao todo são 349 casas reformadas e 607 novas unidades construídas em 65 municípios goianos. O programa de moradia rural desenvolvido em Goiás é hoje considerado o melhor do País, com reconhecimento internacional da ONU-Habitat. O MCP também conta com a parceria do governo federal, dentro do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Catalão e Rio Verde recebem recursos para reforma de moradias


Cheques Mais Moradia em duas modalidades serão entregues amanhã (29/05) pelo Governo de Goiás em Catalão e Rio Verde, nas regiões Sudeste e Sudoeste do Estado. Em Catalão, as primeiras 50 famílias recebem recursos de R$ 143 mil, referentes à primeira etapa de Cheque Reforma, em convênio que beneficiará um total de 350 moradores. Os recursos destinados ao município neste convênio representa investimento de R$ 1 milhão em melhorias habitacionais promovidas no município pelo Governo de Goiás por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab). O presidente da Agehab, Luiz Stival, estará presente na solenidade, que acontece no Auditório da Prefeitura de Catalão, às 10 horas.

Em Rio Verde, o Governo de Goiás entrega 41 Cheques Mais Moradia para melhoria de casas de placa, no valor de R$ 205 mil, relativos à primeira etapa. O convênio celebrado entre a Prefeitura e a Agehab é para concessão do benefício a 400 famílias, totalizando R$ 4 milhões. A solenidade de entrega dos cheques às famílias será às 17 horas, no Auditório da Prefeitura. Representam a Agehab o vice-presidente Marco Antônio Ferreira e o Diretor Financeiro Hyulley Aquino Machado.


Luiz Stival lembra que as duas modalidades de Cheque Mais Moradia visam promover dignidade, conforto e segurança às famílias que vivem em condições precárias. No caso das casas de placa, são concedidos R$ 10 mil para cada habitação, liberados em duas etapas. O benefício atende aos anseios das famílias que querem substituir as placas por alvenaria e melhorar a qualidade de vida, um compromisso do governador Marconi Perillo, que se sensibilizou com a situação. Desde 2011, o Governo de Goiás concede o benefício às famílias moradoras das antigas vilas mutirões, construídas com placas de cimento, para que possam promover melhorias nas casas.